Brasileiros cooperam na construção de satélite


A participação de um grupo de engenheiros da Agência Espacial Brasileira (AEB) na construção do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC) permitiu que o Brasil absorvesse tecnologia de ponta empregada na indústria aeroespacial. Além disso, o time da AEB também deu importantes contribuições para a montagem do equipamento. O resultado dessa troca é o fortalecimento do setor espacial brasileiro.


Lançado no dia 4, a partir do Centro Espacial de Kourou, na Guiana, o SGDC é o primeiro satélite geoestacionário brasileiro de uso civil e militar. Adquirido pela Telebras, possui uma banda Ka, que será utilizada para comunicações estratégicas do governo e para ampliar a oferta de banda larga no país, especialmente nas áreas remotas, e uma banda X, que corresponde a 30% da capacidade do satélite, de uso exclusivo das Forças Armadas.


Com 5,8 toneladas e 5 metros de altura, o satélite ficará posicionado a uma distância de 36 mil quilômetros da superfície da Terra, cobrindo todo o território brasileiro e o Oceano Atlântico. A capacidade de operação do SGDC é de 18 anos.


Fonte: MCTIC


Divulge sua empresa.

Saiba mais..